Quanto custa um Coworking: entenda como funciona e os preços dos Escritórios Compartilhados

Com a alta procura por ambientes de trabalho híbrido ou sob demanda, o coworking ganhou muito destaque. Acontece que, embora já popularizado em todo o mundo, muitos ainda possuem dúvidas sobre estes locais.

 

Quer entender como funciona de fato um coworking e quanto custa um coworking para você trabalhar? Te contamos tudo aqui, confira!

Mas afinal, como funciona um coworking?

À medida que o trabalho remoto e o trabalho híbrido continuam a ganhar popularidade, mais e mais pessoas estão levantando a questão: o que exatamente é um espaço de coworking?

 

De um modo geral, a definição de coworking é quando as pessoas se reúnem em um ambiente para trabalhar de forma independente em projetos ou em grupos nos mesmos projetos. 

 

Coworking é sinônimo de colaboração e compartilhamento, além de também ser um modelo de negócio viável por ter preços acessíveis e toda infraestrutura necessária para colocar o trabalho em prática.

 

O coworking é, acima de tudo, uma filosofia enraizada que reúne profissionais para trabalharem juntos, independentemente de seu nicho. Os ambientes de coworking oferecem um ambiente que incentiva o foco, bem como oportunidades de networking.

 

Você deve estar se perguntando: quanto custa coworking? Fique tranquilo, nós iremos abordar mais adiante aqui.

Quais as modalidades existentes em um coworking

Existem diversas modalidades dentro de um coworking, cada uma delas se enquadra na necessidade de cada indivíduo e, entre eles, estão classificados em:

 

  • Espaço Individual: são ambientes destinados para pessoas mais reservadas que precisam de mais privacidade ou que não curtem ambientes compartilhados.

 

  • Espaço Compartilhado: os espaços compartilhados em coworking são exclusivamente usados por pessoas que gostam de estar perto de mais pessoas e que curtem um contato mais próximo, fazendo com que role possíveis networkings.
  • Sala Compartilhada: elas possuem a mesma proposta do espaço compartilhado, porém, em um ambiente um pouco melhor, geralmente usada para reuniões que envolvem mais pessoas do mesmo time.
  • Sala Privativa: a sala privativa é muito usada para empresas que possuem um time, sendo utilizada também como modelo híbrido que precisam fazer rodízios, por exemplo, que vão ao coworking algumas vezes na semana ou até mesmo todos os dias. Elas servem para  grupos e empresas que necessitam trazer um número maior de pessoas
  • Sala de Reuniões: você é autônomo e quer receber seus possíveis fornecedores ou parceiros para uma reunião? Não se preocupe, as salas de reuniões foram projetadas para esse tipo de situação, além de outras, é claro.
  • Espaço de Eventos: o coworking também serve como espaço especial para eventos que sua empresa poderá proporcionar, sabia? Você pode usufruir de toda estrutura necessária para fazer uma festa para seus colaboradores, por exemplo.
  • Projeto Personalizado: também conhecido como  BTS (Built to Suit), é uma tendência recente nos ambientes de coworking. São uma ótima opção para quando alguma empresa precisa garantir um espaço de escritório imediatamente, mas não tem tempo e nem muitos recursos para esperar pela construção.

 

E aí, teve algum que você se identificou mais? Cada um possui seus benefícios, então com essas definições ficará mais fácil de você optar pela melhor opção.

Quanto custa um coworking

Os preços de um coworking podem variar de acordo com a capacidade do espaço escolhido, sua utilidade e até mesmo a região onde está localizado. 

 

Mas, de modo geral, os preços variam a partir de R$ 50/hora para alugar sala de reuniões e  R$100/hora para salas maiores, por exemplo. Como possuem diversas modalidades — conforme descrevemos acima — os valores podem diversificar bastante.

Quais os benefícios de usar o coworking

Os espaços de coworking são os novos escritórios modernos, oferecendo uma bela arquitetura, comodidades inclusivas e vantagens incríveis, que entre elas destacam-se:

 

  • Flexibilidade de horários;
  • Maior produtividade;
  • Facilidade de networking: 
  • Boa infraestrutura;
  • Economia de gastos;
  • Ótima localização;
  • Endereço fiscal;
  • Escritório Privado e Compartilhado;
  • Aumento da criatividade;
  • Oportunidades de colaboração.

 

Que tal conferir mais conteúdos como este em nosso blog? Fique por dentro de tudo que rola aqui na Ancev.

 

Compartilhar

Veja Também