BLOG

5 PONTOS QUE INDICAM SE VOCÊ É TÍMIDO OU TEM ANSIEDADE SOCIAL

social-phobia

Você já evitou diversas situações por medo de se expor e ser julgado ou avaliado? Tome cuidado, pois o que muitos entendem por timidez, pode ser, na verdade, ansiedade social. Enquanto a timidez é um traço de personalidade, a ansiedade social é um transtorno, e que pode causar limitações na vida pessoal e profissional.

Diferente da timidez, o sofrimento trazido pela ansiedade social afeta suas escolhas afetivas e profissionais, influenciando negativamente a vida do indivíduo. Uma das formas de ansiedade é a generalizada, em que qualquer interação social causa grande desconforto.

Para ajudar a identificar se você sofre do transtorno, a Dra. Cristiane Romano, fonoaudióloga, mestre e doutora em Ciências e Expressividade pela USP, lista 6 dos principais problemas causados pela ansiedade social.

Medo de ser julgado

O medo de ser avaliado e julgado não permite que o indivíduo consiga se expressar diante de outras pessoas. Prefere ficar isolado e evita eventos sociais. Falar em um seminário ou ministrar uma palestra, então, são tarefas praticamente impossíveis.

 Inibição de qualidades

Falar de suas próprias qualidades é uma possibilidade que não existe no mundo de quem tem ansiedade social. A possível rejeição de quem está a sua volta já é o suficiente para fazer com que a pessoa comece a duvidar de si mesma.

Ausência de contato visual

Parte importante de uma comunicação eficiente é olhar nos olhos da outra pessoa. Entretanto, para quem tem ansiedade social, isso é muito difícil de acontecer quando não se trata de um amigo ou parente muito próximo.

Dificuldade em lidar com figuras de autoridade

Unindo alguns dos problemas citados anteriormente (inibição, falta de confiança em si mesmo, dificuldade de manter contato visual), os ansiosos desenvolvem a dificuldade de lidar com figuras de autoridade e superiores, pois já preveem que serão avaliados negativamente.

Medo de falar ao telefone

Atender ao telefone pode ser torturante, e o nervosismo faz com que não haja clareza suficiente na fala. O medo de falar algo que não se deve e a ansiedade de não saber como dar continuidade à conversa, especialmente sem o auxílio da linguagem corporal, fazem com que essas ocasiões sejam evitadas.

O tratamento

A ansiedade social tem tratamentos disponíveis com resultados muito satisfatórios. Diversos estudos comprovam que a Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) é bastante efetiva.

A técnica consiste em substituir (sem pressão) progressivamente pensamentos negativos habituais por afirmações neutras e gradualmente por ideias positivas.

Algumas pessoas, no entanto, podem necessitar fazer uso de medicações ansiolíticas e/ou antidepressivas em combinação com a psicoterapia.  Vale ressaltar ainda que práticas complementares como meditação, mindfulness (atenção plena), técnicas de relaxamento via respiração profunda, atividades físicas aeróbicas, e a restrição de alimentos com cafeína e outros estimulantes, efetivamente reduzem a intensidade dos sintomas.

E mais: você só não consegue vencer seus medos se enfrenta-los! Invista em você, acredite e mude a sua vida!

Compartilhar:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

VEJA TAMBÉM