Blog

O que é um Outlier e quais as vantagens desse perfil profissional?

20 de outubro de 2022

Marketing ANCEV

Assine nossa Newsletter

    Assine nossa Newsletter

      Já ouviu falar sobre o termo “outlier”? É uma pessoa ou coisa que excede os padrões normais, vão além do normal. Nos negócios, um outlier é uma pessoa que, por diversas vezes, é bem mais sucedida do que a maioria das outras.

      Caracteriza as pessoas que são consideradas “excelentes”. aqueles que sempre se esforçam para dar o seu melhor e entregar resultados acima da média. Tenho certeza que você conhece alguém assim.

      O que isso tem de benéfico ao RH? Aprender a identificar o que há de melhor no local de trabalho é a principal responsabilidade de qualquer gestor de recursos humanos.

      Saber identificar pessoas com esse perfil ajuda a erigir equipes de alto desempenho, engajadas e comprometidas com os objetivos da empresa.

       

      Mas, de fato, o que é uma pessoa outlier na empresa?

      O livro Outliers foi escrito por Malcom Gladwell, que estuda o comportamento de pessoas que são muito bem-sucedidas em seu campo ou dentro de suas corporações.

      Consequentemente, outlier é o termo científico para exemplos de pessoas que estão fora da faixa normal.

      O livro de Gladwell é provavelmente mais conhecido pelo conceito de que uma pessoa leva 10 mil horas para se tornar um mestre, em determinada atividade. Anders Ericsson escreveu esta tese.

      Dando exemplos como os Beatles e Bill Gates, o autor explica que algumas pessoas são mais bem-sucedidas do que outras através de uma combinação de trabalho duro e estar no lugar certo na hora certa.

      Como membro do RH, devemos saber que ótimos funcionários são a chave para o nosso sucesso. Por isso, é necessário compreendê-los.

       

      Como podemos identificar uma pessoa outlier?

      Você deve, primeiramente, criar um planejamento de negócios para a sua empresa.

      Feito isso, comece a agendar aglomerações presenciais com cada colaborador. Pergunte a eles quem se reporta a quem e o que cada um faz.

      Depois de entrevistar essas pessoas por um tempo. Você começará a notar que aparecem dois tipos de organogramas. O primeiro mostra quem se reporta a quem. A segunda mostra o fluxo de comunicação real que existe.

      Quanto menos otimizada a empresa, maior a diferença entre os dois.

      Por exemplo, o CEO de uma empresa não deve decidir o que alguém dois ou três níveis abaixo no organograma deve fazer diariamente. Isso é a tarefa do chefe imediato do colaborador.

      É para isso que servem as estruturas organizacionais. A estrutura organizacional define a estrutura do relacionamento e permite que todos trabalhem efetivamente em conjunto para o objetivo final. 

      Pergunte a esses gerentes quais funcionários eles acham que têm o melhor desempenho.

      Esses organogramas são ótimos para determinar quais funções são importantes e quem em uma organização está fazendo o trabalho que várias pessoas deveriam fazer.

      Quando você entrevista esses gerentes, você descobrirá que algumas pessoas não se encaixam no resto do organograma em termos da quantidade de trabalho que realizam. 

      Essas pessoas são pessoas de fora que fazem mais do que qualquer outra pessoa.

       

      O que fazer quando identificarmos um outlier?

      Na hora que você encontra uma pessoa fora da caixa, além do normal, é natural querer encontrar ainda mais pessoas com esse perfil. Mas o que torna essas pessoas tão bem sucedidas. O que os torna um outlier?

      Primeiro, observar e conversar com quaisquer outliers que você identificar para descobrir padrões de comportamento e aptidões que outros trabalhadores possam aprender.

      O processo de coleta de habilidades é semelhante a uma investigação. Para descobrir habilidades de disseminação, você pode se perguntar: como essa pessoa pode ser tão participativa e capacitada para este projeto?

      O processo de compreensão disso pode levar muito tempo, mas é absolutamente necessário.

       

      Saber o que é um outlier e mantê-los na sua empresa, pode fazê-la ter mais sucesso em breve!

      Sabendo o que é um outlier e como você deve ter associado os conceitos à algumas pessoas, diversidade e inclusão, você sabe que manter essa cultura forte na sua empresa faz total diferença no rendimento dela. Os pensamentos e perspectivas se perpetuam!

      Se pergunte, se questiona se a empresa que você atua ou que é proprietário contrata pessoas com características e semelhanças. Caso responda sim, sua empresa poderá estar em desvantagem.

      É por isso que contratar outliers cria uma cultura forte e é melhor para a empresa.

      Concentrar-se no talento em vez da conformidade cria culturas fortes. E vem de cima para baixo, porque atingir as metas de negócios é uma prioridade. Os CEOs devem sempre monitorar o recrutamento e garantir que o RH e outros entrevistados entrem em um acordo.

      O antigo modelo de RH contratava mais pessoas com um senso intuitivo. Por exemplo, a pessoa boa de comunicação? Então tá ótimo! Na verdade, isso não tá nada bom, porque comunicação não é tudo.

      Organizações com culturas fortes e novos recrutadores focados em RH tendem a valorizar a criatividade e a diversidade.

       

      Oportunidade de crescimento e captação de outliers caminham juntos!

      O maior anseio de qualquer empresa é o crescimento e a expansão principalmente para quem é novo no mundo dos negócios. Na verdade, uma empresa pode precisar de mais tempo para desenvolver um produto ou serviço e expandir os negócios. 

      E é aí que a presença dos outilers para compor esse time, pode fazer toda a diferença, principalmente em parceria com o Growth Hacking.

      Que é responsável por auxiliar a aceleração e o crescimento da empresa entregando resultados positivos, porém mais ágeis. 

      Se você deseja que seu negócio cresça rapidamente Você deve considerar o uso do Growth Hacking em seu processo de desenvolvimento de negócios.

      Saiba mais sobre Growth Hacking e como isso pode beneficiar a sua empresa!

      Compartilhe esse artigo via:

      Outros artigos de blog