BLOG

ESTÁGIO X EMPREGO: QUAL A DIFERENÇA

Portrait of nice attractive content cheerful guy shark hr director executive manager wearing blue shirt folded arms career development table at industrial loft interior workplace workstation
Modalidades de atuação no mercado são bem diferentes e têm objetivos separados.

O estágio e o emprego são modalidades completamente distintas para exercer funções no
ambiente corporativo, mas alguns tópicos são passíveis de confusão. Para evitar ficar com
dúvidas, é vital conhecer a legislação vigente e compreender o papel social de estagiar para o
Brasil!

Legislação diferenciada

A lei responsável por regulamentar a vivência para estagiários em todo o país é a 11.788/2008.
Note o primeiro ponto de divergência: para esse estilo de admissão, não se aplicam as normas
da CLT. Além disso, no dispositivo legal é estabelecido: a atividade é voltada para estudantes e
não gera vínculo empregatício.

Algumas regras essenciais

Assim, a jornada dedicada na empresa também é diferente. Há um limite de seis horas diárias
e 30h semanais para não prejudicar o desempenho nas tarefas escolares. Outro ponto crucial:
podem estagiar os alunos matriculados no nível médio, técnico, superior ou EJA (Educação de
Jovens e Adultos).

Direitos dos estagiários e empregados

Essa ocupação também garante ao estudante o recebimento de bolsa-auxílio, auxílio
transporte, recesso remunerado para estágio não-obrigatório e seguro contra acidentes
pessoais. Já para empregados com carteira assinada, falamos em férias, salário, vale-
transporte, entre outros.
Para a empresa, há muitos ganhos em abrir as portas para quem ainda está em sala de aula.
Afinal, além de dar a chance para esses indivíduos colocarem em prática o conteúdo das
disciplinas, também garantirá para a equipe alguém com disposição e energia para aprender e
se desenvolver. Além disso, a contratante fica isenta de pagar INSS, FGTS, verbas rescisórias, ⅓
sobre férias e o 13º.

Melhor maneira de começar

Muitas trajetórias de sucesso começam pelo estágio e o gestor precisa enxergar nisso uma
oportunidade para até mesmo reestruturar seu quadro de pessoal e se preparar para a
retomada da economia.

Portanto, investir em estagiários é um verdadeiro ato empreendedor!

Compartilhar:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

VEJA TAMBÉM