O CAFÉ FAZ BEM OU MAL PARA A SAÚDE?

     Quando se afirma que o café é a bebida mais popular em território brasileiro, acredite, não é mera força de expressão. De acordo com a pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foi constatado que o brasileiro toma de quatro a cinco xícaras por dia, o que leva o líquido à base do fruto do cafeeiro a liderar a lista que avalia a média de consumo per capita de vários alimentos. Só para ter uma ideia, o feijão e o arroz, outros itens comuns à nossa mesa, ficaram em segundo e terceiro lugar, respectivamente.

Já as dúvidas sobre a bebida são tão populares quanto o seu consumo. Afinal, quem nunca se perguntou se aquelas xícaras de café são benéficas ou maléficas para a saúde?

Quantas xícaras?

Quando se fala em dose diária de café fala-se também sobre o consumo responsável da bebida – até três xícaras pequenas de café expresso por dia (cada xícara contém 50 ml da bebida) ou 400 ml do coado por dia trazem benefícios e não causam males à saúde.

Para um melhor aproveitamento da bebida, o ideal é escolher a torra leve e utilizar a temperatura de cocção até 90 graus para preservar os compostos do café.

Benefícios

     Graças à cafeína, o café é um estimulante natural que atua no sistema nervoso central. A bebida turbina as funções cerebrais, aumenta a velocidade de raciocínio e melhora a memória.

Quando o assunto é o coração, o consumo consciente da bebida é só benefícios: o café tem um efeito positivo nos vasos sanguíneos. Ele melhora a circulação, o fluxo de sangue pelo corpo e é um bom auxiliar vascular.

As doses diárias de café também podem ajudar a prevenir o câncer. Por ser rico em antioxidantes, o café ajuda a evitar a degradação e a alteração das células, prevenindo o surgimento de mutações que podem resultar em tumores. Vale ainda salientar que o café é riquíssimo em compostos bioativos ligados à proteção contra doenças crônicas como diabetes e hipercolesterolemia.

A presença dos antioxidantes no café também faz bem para a pele. Eles evitam a produção de radicais livres, que são os principais responsáveis pelo envelhecimento precoce da cútis. Aliás, o grão verde do café tem sido muito utilizado na produção de cremes antirrugas.

A bebida também auxilia na digestão, pois estimula os intestino, o reflexo do estômago e do retossigmoide (a parte final do intestino grosso), aumentando o movimento gastrointestinal e facilitando a digestão dos alimentos.

Malefícios

     Consumir café em excesso pode ser ruim para a saúde. O coração é o primeiro a ser lembrado disso. Quando consumida exageradamente, a bebida aumenta a vasoconstrição, a pressão arterial e o risco de arritmia. Consequentemente, aumenta-se o risco de infarto.

Por ser estimulante, a cafeína pode prejudicar o sono. É aconselhável que não se beba café seis horas antes de ir dormir em diante sob o risco de ter uma noite mal dormida e até mesmo insônia.

É importante ressaltar que consumir muito café aumenta a secreção de ácido clorídrico no estômago, levando a uma azia constante e ao risco de desenvolvimento de gastrite e úlcera.

Agora, sabendo a forma correta de tomar o seu café, conhecendo todos os benefícios e moderando o consumo visando a sua saúde, fica difícil resistir, né? E você, já tomou o seu hoje?

Confira também:
Protocolo de Retomada para pandemia em SP
Como me associar na ANCEV
O Futuro do Trabalho
Segurança pós pandemia

1 comentário em “O CAFÉ FAZ BEM OU MAL PARA A SAÚDE?”

  1. Pingback: 5 VANTAGENS EM USAR COWORKING OU ESCRITÓRIO COMPARTILHADO | ANCEV | Associação Nacional de Coworkings e Escritórios Virtuais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Alguma ajuda?
Olá!
Gostaria de se associar ou buscar algum serviço de Coworking ou Escritório Virtual em algum lugar no Brasil?